Centro de Inteligência

Área utilizada para o compartilhamento de apresentações, artigos, textos e sugestões de livros relacionadas com boas práticas relacionadas com Gestão de Projetos, Processo de Inovação, Registro e Compartilhamento de Conhecimentos, Excelência em Gestão de Pessoas, Capital Intelectual e Ações que busquem o Desenvolvimento Sustentável a partir do desenvolvimento de atividades éticas, de menor custo, maior retorno e melhor Qualidade.

A ética é instrumento no combate à corrupção

A corrupção que assola de forma desenfreada setores do poder público no país, com ramificações em áreas podres da iniciativa privada tem sido objeto de ação por parte desta coluna visando à obtenção de uma possível emenda constitucional que revogue pelo menos o foro privilegiado de ministros de estado e parlamentares, justamente os segmentos que têm tido mais destaque negativo na mídia brasileira nos últimos anos.

Sobre isto falo no final da coluna.

Nesta abertura quero destacar que essa questão de corrupção é preocupação da sociedade brasileira pela ausência de punição que serve de estímulo aos interessados em dela se servir. Espraia-se de forma corrosiva. Veja o leitor exemplo recente, publicado no Estadão da última sexta-feira. O Comitê Organizador da Copa do Mundo de 2014 no Brasil, por "coincidência" contendo representantes do governo e do setor esportivo do país, contratou, sem licitação, empresa para organização do sorteio das chaves, realizado no Rio de Janeiro em julho passado, gastando somente com pessoal R$ 2,2 milhões.

A diretora de atendimento do evento recebeu "cachê" de R$ 54 mil, o seu assistente R$ 11 mil e uma "arquiteta Junior" R$ 22,5 mil.

Vou ficar só no exemplo para demonstrar como a vida tem sido fácil para alguns no país. E não necessariamente só para parlamentares e ministros e outros integrantes do poder público. Se fosse considerar, para essa coluna, também o que disse a Ministra Eliana Calmon, sobre a corrupção no Judiciário, não haveria espaço para tantos fatos. Embora, a ministra deva dar nomes aos bois. É muito fácil também, como ocorre no país, ditos empresários e gente graúda, acusar genericamente sem indicar quem são os culpados.

Uma atitude ética ajuda a combater a corrupção. O empresário Salim Mattar, em palestra recente, em Minas Gerais, definiu a corrupção e defendeu uma atitude ética (conjunto de regras e preceitos de ordem valorativa e moral de um indivíduo, de um grupo social ou de uma sociedade) de todos para combatê-la

Corrupção, como por ele mencionado, é:

§ Ato, processo ou efeito de corromper, deterioração, decomposição física, orgânica de algo; putrefação

§ Modificação, adulteração das características originais de algo depravação de hábitos, costumes, devassidão, perversão

§ Ato ou efeito de subornar uma ou mais pessoas em causa própria ou alheia, com oferecimento de dinheiro; suborno

§ Emprego, por parte de grupo de pessoas de serviço público e/ou particular, de meios ilegais para em benefício próprio, apropriar-se de informações privilegiadas, acarretando crime de lesa-pátria

§ Disposição apresentada por funcionário público de agir em interesse próprio ou de outrem, não cumprindo com suas funções, prejudicando o andamento do trabalho; prevaricação

§ Corrupção política: manifesta-se por meio do suborno, intimidação, extorsão, ou abuso de poder.

Aos leitores que estão apoiando nossa luta para acabar com fim dos privilégios de cobertura para ministros de estado e parlamentares, informo que em mais uma semana deveremos ter já o instrumento pelo qual poderemos pedir formalmente ao Congresso que aprove emenda eliminando o foro privilegiado dos citados.

O "caput" (enunciado) da proposta de emenda está também em redação final para apreciação dos leitores e posterior inicio de coleta de assinaturas. Serão necessárias cerca de um milhão. Vamos juntos, leitor?

Autoria: Paulo Saab